Precisa ser escrito. Quem sabe lido!

Translate

Google+ Badge

Ânderson Pará 10. Tecnologia do Blogger.

Translate

Top Postagens

Google+ Followers

sábado, 28 de abril de 2018

Petrópolis é ou Não é um Bom Lugar Para Desestressar ?

Sim, Petrópolis é um ótimo lugar para tirar estresse .





Petrópolis:
 "Petro" em Latin significa "Pedro" e
 "Polis" em Grego quer significa "Cidade”,
  "Cidade de Pedro" Homenagem ao Imperador Dom Pedro II.  

Era a passagem do caminho novo ligando Rio de Janeiro a Minas Gerais onde existe hoje o bairro de Corrêas, que era também na época uma fazenda que servia de parada para os viajantes, conta-se que Dom Pedro I parou por lá, para descansar, pois o período de viagem do Rio de Janeiro até Minas Gerais era de 12 a 15 dias e nessa parada Dom Pedro I se encantou com o clima, que lembrava muito ao clima da Europa, fora que ele tinha uma filha chamada Paula, e a temperatura do Rio de Janeiro não era favorável a sua saúde motivo pelo qual seu médico lhe recomendou que procurassem um local de clima mais ameno. Pensando nisso, ele decidiu comprar uma fazenda por lá e essa fazenda se chamava "córrego seco", porém um ano após a compra ele voltou a Portugal, deixando tudo para trás.

Com a morte de Dom Pedro I, seu filho (Dom Pedro II) quando completou a maioridade, foi lembrado dessa fazenda que ele havia herdado do pai, quando ele foi ver onde era, também se encantou com o local e com o clima de lá.
 Dom Pedro II gostou tanto de Petrópolis, que criou lá o Palácio de Verão (hoje conhecido como Museu Imperial).

Era a cidade onde a família do segundo império ia veranear.
D. Pedro II e sua esposa Teresa Cristina mais suas duas filhas Leopoldina e Isabel,  iam veranear seis meses na casa em Petrópolis do segundo império e seis meses na casa do Rio de Janeiro, que fica na quinta da boa vista.

A família ia para Petrópolis para fugir do calor do Rio de Janeiro, onde o calor era de 40 graus e em Petrópolis não passava dos 25 graus por ser uma região serrana.

Foi só para você saber como começou e agora vamos aos atrativos: 


Parque Nacional da Serra dos Órgãos

Um dos melhores locais do país para a prática de esportes de montanha, como escalada, caminhada, rapel e outros; além de ter fantásticas cachoeiras. O Parque tem a maior rede de trilhas do Brasil. São mais de 200 quilômetros de trilhas em todos os níveis de dificuldade: desde a trilha suspensa, acessível até a cadeirantes, até a pesada Travessia Petrópolis-Teresópolis, com 30 Km de subidas e descidas pela parte alta das montanhas.

Entre as escaladas destacam-se o Dedo de Deus, considerado o marco inicial da escalada no país, e a Agulha do Diabo, escolhida uma das 15 melhores escaladas em rocha do mundo.

Foi criado em para proteger a excepcional paisagem e a biodiversidade deste trecho da Serra do Mar na Região Serrana do Rio de Janeiro. São 20.024 hectares protegidos nos municípios de Teresópolis, Petrópolis, Magé e Guapimirim.

O Parque abriga mais de 2.800 espécies de plantas catalogadas pela ciência, 462 espécies de aves, 105 de mamíferos, 103 de anfíbios e 83 de répteis, incluindo 130 animais ameaçados de extinção e muitas espécies endêmicas (que só ocorrem neste local).



Trilha para a cachoeira Véu da Noiva


Trilha para a Cachoeira Véu da Noiva em uma caminhada de nível leve.

Esse roteiro é ideal pra quem quer fazer uma trilha de nível fácil / médio e se refrescar nas águas .

Cascata de 32 metros de águas límpidas tem pronto acesso por trilha, ponto de rapel, e piscina natural rasa.




Cervejaria Bohemia




Quem entra na Cervejaria Bohemia, imediatamente se apaixona pelo universo da cerveja. A visita oferece a experiência cervejeira mais completa da América Latina. O Tour apresenta a história da cerveja, o seu processo de produção e ingredientes que levam os visitantes a experiências sensoriais únicas e degustações exclusivas.




Palácio de Cristal

Inspirado no Crystal Palace de Londres e no Palácio de Cristal do Porto, Sua estrutura pré-moldada em ferro foi encomendada a uma fundição francesa pelo Conde D’Eu, sendo montada em Petrópolis pelo engenheiro Eduardo Bonjean. Foi inaugurado em 1884 com a finalidade de abrigar as já tradicionais exposições de produtos hortícolas e pássaros da região, que aconteciam em instalações provisórias no local. Em 1957 o palácio foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Inicialmente foi construído para abrigar de exposições agrícolas e hoje como local para exposições e eventos. No Palácio, em abril de 1888, com a presença da Princesa Isabel foram libertados os últimos escravos de Petrópolis, em uma bela festa. Hoje recebe eventos culturais e exposições diversas.


Catedral de São Pedro de Alcântara – Petrópolis

A Catedral de Petrópolis é uma igreja neogótica de cruz latina com transepto pouco pronunciado e três naves. A cabeceira possui um deambulatório conectado com a capela principal. A catedral mede em total 70 metros de comprimento e 22 metros de largura, com uma altura de 19 metros nas naves.

A fachada principal da igreja tem um portal com múltiplas arquivoltas em forma de arcos apontados. No lugar do tímpano há um Calvário (Cristo Crucificado, a Virgem e José de Arimateia), e na parte superior da fachada encontram-se estátuas dos quatro evangelistas (São Marcos, São Lucas, São João e São Mateus). Todas essas esculturas são de autoria de Adão Bordignon (c. 1935). A fachada contém também uma bela rosácea.


A torre, o elemento mais recente da igreja (década de 1960), se eleva a 70 metros do solo e contém um carrilhão de cinco sinos de bronze fundidos em Passau (Alemanha), pesando nove toneladas.


Túmulo de Pedro II e Teresa Cristina.
No interior, os espaços são divididos por arcos apontados tipicamente góticos. Do lado direito da entrada encontra-se o Mausoléu Imperial e do lado esquerdo o batistério, com a pia batismal da antiga matriz de Petrópolis (1848). O coro da igreja tem um altar-mor em pedra de lioz portuguesa. No deambulatório há uma enorme estátua do patrono da catedral e da monarquia, São Pedro de Alcântara, esculpida em mármore de Carrara pelo francês Jean Magrou (c. 1925). Os vitrais do deambulatório e da nave datam em sua maioria da década de 1930.

A catedral possui um importante órgão, fabricado no Rio de Janeiro e instalado em 1937 por Guilherme Berner e inaugurado por Antônio Silva.



Casa dos 7 erros - Petrópolis





A Casa da Ipiranga também conhecida como Casa dos Sete Erros ou ainda Mansão de Tavares Guerra e Casa Petrópolis,[1] localiza-se na cidade de Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil. Atração turística da cidade, o seu apelido decorre de pequenas diferenças entre os telhados e as janelas dos lados esquerdo e direito do seu alçado principal (fachada). Desde 2006 está aberta às visitas do público.







Palácio Rio Negro

Em 1889, menos de três meses antes da Proclamação da República, o senhor Manoel Gomes de Carvalho, Barão do Rio Negro, comprou dos herdeiros da família Klippel o terreno onde seria erguido o seu palácio de verão. Em fevereiro de 1896, o Palácio e a casa ao lado, pertencentes a um dos filhos do Barão, foram vendidos ao Estado do Rio de Janeiro para servir de residência oficial do governante. Em 1903, o Palácio foi incorporado ao Governo Federal e passou a ser residência oficial de verão dos presidentes da República. Desde então, por ali passaram Rodrigues Alves, Afonso Pena, Nilo Peçanha, Hermes da Fonseca, Wenceslau Brás, Epitácio Pessoa, Artur Bernardes, Washington Luiz, Getúlio Vargas, Gaspar Dutra, Café Filho, Juscelino Kubitschek, João Goulart e Costa e Silva. No verão de 1996/1997, quando o Palácio estava completando 100 anos na função de residência oficial do governo, a tradição foi reinventada. Através de um gesto ritual, a presidência da República voltou a se instalar no Palácio Rio Negro.

Foi no entanto, no Governo de Hermes da Fonseca, que o Palácio viveu talvez o seu momento mais brilhante, com a realização do casamento do Marechal Hermes com Nair de Teffé, então célebre não só por sua beleza como por sua inteligência, pois notabilizou-se por suas mordazes charges, que publicava na imprensa sob o pseudônimo de Rian.

O seu mais assíduo frequentador foi o Presidente Getúlio Vargas, que nos 18 anos que esteve à frente do País, não deixou de passar um só verão em Petrópolis.

No governo de Ernesto Geisel, o palácio fica sob a guarda do Exército só voltando a hospedar a Presidência no verão de 1996 quando o Palácio estava completando 100 anos na função de residência oficial de Governo.

Obs.:
Os jardins estão abertos para visitação aos sábados, domingos e feriados.


Museu de Cera de Petrópolis 





O Museu de Cera de Petrópolis é um museu de figuras de cera, fundado em 2011 na cidade de Petrópolis. O museu possui figuras de personagens, artistas, ou indivíduos renomados como Albert Einstein, Jack Sparrow (personagem principal do filme Piratas do Caribe, interpretado por Johnny Depp), Batman, Mr. Bean, além de personagens históricos brasileiros como Ayrton Senna, Santos Dumont, Dom Pedro II, Pelé, Lula, entre outros. É um dos 17 museus de cera do mundo, além de ser o único museu de cera do estado do Rio de Janeiro, e um dos únicos do Brasil, além do Museu Dreamland em Gramado.



Relógio das Flores (Petrópolis)
 
O Relógio das Flores de Petrópolis, situa-se no centro da cidade, na rua Barão do Amazonas, em frente à Universidade Católica de Petrópolis. Construído em 1972, por ocasião das comemorações pelos 150 anos da Independência do Brasil, trata-se de um relógio eletrônico desenhado com flores da estação e cujo motor central se encontra no prédio da universidade. De lá são emitidos os impulsos que movimentam outro pequeno motor, fazendo com que os ponteiros girem e marquem as horas. Para garantir o funcionamento ininterrupto, o relógio dispõe de duas baterias internas que são acionadas em caso de falta de energia elétrica.


Museu Casa de Santos Dumont

Foi residência de verão de Alberto Santos Dumont, Pai da Aviação, sendo conhecida como “A Encantada”. O museu conta com acervo de objetos, livros, cartas e mobiliário que pertenceram ao inventor, bem como o chuveiro e a escada de entrada, com degraus que só se pode acessar começando com o pé direito. No Centro Cultural 14 Bis, anexo à Casa, pode-se assistir a um curta metragem sobre Santos Dumont. O espaço tem acessibilidade e maquetes táteis para atender às necessidades das pessoas com deficiências e/ou com restrição de mobilidade.

.
Espetáculo Som e Luz

Oferece esta oportunidade ao reviver alguns dos mais importantes momentos do segundo reinado no Brasil. Trata-se de uma superprodução que utiliza efeitos especiais de iluminação e sonorização para reviver a história de d. Pedro II.






Museu Imperial

Caminhar pelos salões do palácio do Museu Imperial, em Petrópolis (RJ) – antigo refúgio da família imperial durante os meses de verão –, é como viajar para dentro de um livro de história. Um dos tronos usados por Dom Pedro II está na Sala de Estado – a sensação é de que o imperador pode entrar ali a qualquer momento.




E muito mais...Partiu ?....
Brasil,RJ Rio Bonito - RJ, 28800-000, Brasil
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Top Views